Paróquia de Olival [Ourém]

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/ADSTR/PRQ/PVNO10
Title type
Controlado
Date range
1834 Date is certain to 1911 Date is certain
Dimension and support
92 liv.; papel
Biography or history
Concelho: Ourém

Freguesia/Localidade: Olival

Orago: Nossa Senhora da Purificação

Lugares:

(1758) Aldeia Nova, Amieira, Barrocaria, Boieiro, Cabeço da Urqueira, Calçada, Camalhotes, Carcavelos de Baixo, Carcavelos de Cima, Casais, Casais dos Montes, Casal da Bica, Casaria, Cavadinha, Cidral, Conceição, Cumeada, Estrada, Estreito, Fartaria, Ferreiros, Gaiteiros, Gondemaria, Mata, Moinhos, Monreal, Mossomodia, Óbidos, Olival, Pairia, Pederneira, Resouro, Ribeira, Santarém dos Tojos, Soutaria, Tomareis, Urqueira, Vale das Antas, Vales e Ventilharia.

(1843) Aldeia Nova, Amieira, Arneiros, Barrocaria, Boieiro, Brejo, Cabeço da Urqueira, Calçada, Camalhotes, Carcavelos de Baixo, Carcavelos de Cima, Cardeais de Santarém, Casais de Carcavelos, Casais dos Montes, Casaria, Cavadinha, Conceição, Cordiais, Cumeada, Esperança, Estreito, Fartaria, Gaiteiros, Gondemaria, Mata, Moinhos, Monreal, Mossomodia, Óbidos, Olival, Pairia, Paiveira, Pederneira, Quinta da Granja, Resouro, Ribeira, Santarém dos Tojos, Soutaria, Tomareis, Urqueira, Vale das Antas, Vales e Ventilharia.

(Atualmente) Aldeia Nova, Barrocaria, Boieiro, Brejo, Camalhotes, Capucho, Carcavelos de Baixo, Carcavelos de Cima, Cardal, Casais de Carcavelos, Casais dos Montes, Casal da Mata, Casaria, Cisterna, Conceição, Esperança, Gaiteiros, Moinhos, Montalto, Mossomodia, Óbidos, Olival, Pedreira, Penedo, Retiro, Ribeira, Rosmaninhal, Soutaria, Tomareis, Vale do Cavo, Vale do Freixo, Vailnho e Ventilharia.

A antiga freguesia de Olival ou Ribeira do Olival, no termo de Ourém, no bispado de Leiria tinha por donatária a Sereníssima Casa de Bragança.

Dela foram desanexados os lugares de Gondemaria, Fartaria, Cadeais, Calçada, Cidral, Outeiro da Calçada, Santarém dos Tojos e Soutaria, para constituição da freguesia de Gondemaria, pelo decreto n.º15226, em 23 de março de 1928, constituída freguesia eclesiástica em 25 de outubro de 1940. Pelo decreto n.º 15.286, de 30 de março e 1928, foram-lhe desanexados os lugares de Amieira, Arneiro de Urqueira, Casal da Relva, Casal da Silva, Cavadinha, Estreito, Mata, Perdeneira, Resouro, Urqueira e Vale das Antas, para constituição da freguesia de Urqueira, erigida paróquia em 1 de agosto de 1940.

Olival foi elevada a vila em 12 de junho 2009.

A freguesia do Olival em 1758 aparece com a designação de Ribeira do Olival, mas a paroquial situava-se no local de Olival. Era curato da apresentação anual do cabido da Colegiada de Ourém, com aprovação do bispo de Leiria.

Junto à matriz existiam as irmandades do Santíssimo Sacramento, das Almas e do Divino Espírito Santo.

Como outros locais de culto possuía as seguintes ermidas ou capelas: Nossa Senhora da Piedade, na Urqueira, do povo, que dava contas à Provedoria, de Santo António, no Resouro, particular, que dava contas ao ordinário, Nossa Senhora do Testinho,no lugar do Estreito, com missa dominical e nos dias santos a custas do Conde de Castelo Melhor, D. Luís de Vasconcelos e Sousa, que a erigiu nos tempos em que andava fugitivo [1688], de Nossa Senhora da Conceição, no lugar com o mesmo nome, que possuía casa de romaria e hospital para os pobres, já então em ruína, de Nossa Senhora da Esperança, no lugar da Estrada, pertence à Provedoria, de São Mateus, fora do lugar, mas junto à Quinta da Granja, administrada por D. José Peixoto de Azevedo Machado, Monsenhor na Patriarcal, de Nossa Senhora da Graça, em Gondemaria, com missa dominical e nos dias santos, da Provedoria, de São José, na Barrocaria, administrada pelo tesourereiro mor de Leiria, com missa dominical e nos dias santos, pertencente ao ordinário, de Nossa Senhora da Guia, na Mossomodia, também do Monsenhor Peixoto, Nossa Senhora do Pilar, na Amieira, pertencente ao ordinário, de São Sebastião, no Olival, pertencente ao hospital fundado em 1323 por Martim Anes de Bocifal, em ruínas, mas que possuía rendas, da Provedoria e a de Santo António, na Casaria, pertencente ao ordinário.

Atualmente pertence ao arciprestado de Ourém, diocese de Leiria-Fátima.
Custodial history
Em geral, os originais estiveram na posse da igreja paroquial até 1859. O decreto de 19 de agosto do dito ano ordenou que os livros e documentos de registo paroquial fossem arquivados nas Câmaras Eclesiásticas, ficando os duplicados guardados nas paróquias. O decreto de 18 de fevereiro de 1911 (DG n.º 41, de 20 de fevereiro de 1911) que instituiu o Registo Civil obrigatório, ordenou que os livros de registo paroquial existentes nas Câmaras Eclesiásticas, bem como os originais e duplicados, conservados pelos párocos, à medida que cessassem funções nas respectivas paróquias, fossem transferidos para as competentes Conservatórias do Registo Civil. Em 1916 (decreto n.º 2225, de 18 de fevereiro), com o fim de recolher os registos paroquiais, nos termos do Decreto nº 1630 de 9 de junho de 1915, é criado o Arquivo dos Registos Paroquiais, Registo Civil, anexo ao Arquivo Nacional, que pelo decreto de 18 de maio de 1918, era também arquivo dos distritos de Lisboa e Santarém. Com sede no extinto paço episcopal de São Vicente de Fora é transferido, em 1953, para um rés-do-chão na Rua dos Prazeres, e em 1972 para o Arquivo Nacional da Torre do Tombo, no Palácio de São Bento, onde permaneceu até 1990, data da transferência e inauguração do edifício próprio no Campo Grande. O Arquivo Distrital de Santarém, criado pelo decreto n.º 46.350, de 22 de maio de 1965, inicia funções em 1974. Permanecem na posse do Arquivo Distrital de Lisboa (Torre do Tombo) grande parte dos registos paroquiais até meados do séc. XIX e duplicados de 1860-1910.
Acquisition information
Incorporações de 18 de novembro de 1983 e de 1994 provenientes da Conservatória do Registo Civil de Ourém.
Scope and content
Concelho de Ourém. Freguesia de Olival. Documentação constituída por registos de batismos, casamentos e óbitos.
Accruals
Incorporações obrigatórias, periódicas. O destino e o prazo foram fixados desde logo pelo Decreto n.º 1640, de 9 de junho de 1915, que determinou que de cinco em cinco anos fossem incorporados nos arquivos [distritais ou equiparados], então subordinados à Inspecção das Bibliotecas, os livros com mais de 100 anos, contados a partir da data do último assento, regra confirmada pelos Códigos de Registo Civil subsequentes.
Arrangement
Organização temática. Ordenação cronológica da unidades de instalção dentro da série.
Access restrictions
Documentação sem restrições de acesso em termos legais.
Language of the material
Português
Other finding aid
Guias de remessa; ADSTR -Inventário dos fundos paroquiais do concelho de Ourém; SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA, ARQUIVOS NACIONAIS/TORRE DO TOMBO -Inventário Colectivo dos Registos Paroquiais: Centro e Sul. Lisboa: SEC; IAN/TT, 1998. vol.1. ISBN 972-8107-08-0
Alternative form available
Portugal, Arquivo Nacional da Torre do Tombo e Portugal, Paróquia de Olival [Ourém], DPortugal, Arquivo Distrital de Santarém, Paróquia de Olival [Ourém],1860-1910.

Portugal, Arquivo Nacional da Torre do Tombo e Portugal, Arquivo Distrital de Santarém, Paróquia de Olival [Ourém], Microfilmes de registos de batismos, casamentos e óbitos, 1811-1850 (SGU 1828); Microfilmes de duplicados de registos de batismos, casamentos e óbitos, 1860-1910 (SGU 2018-2023).
Related material
Relação completiva: Portugal, Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Paróquia de Olival [Ourém], Registos de batismos, casamentos e óbitos, 1811-1850.

Relação sucessora: Portugal, Conservatória de Registo Civil de Ourém, Registo de nascimentos, casamentos, óbitos e outros, 1911- ; Portugal, Arquivo Distrital de Santarém, Conservatória do Registo Civil de Ourém, Extratos de registo de nascimentos, casamentos, óbitos, legitimações e transcrições, 1911-1978.
Creation date
09/03/2009 00:00:00
Last modification
07/11/2018 10:37:38